GRHMA

GRHMA
CLIQUE NA IMAGEM

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Fouras-les-Bains (dias 10, 11 e 12 de julho de 2015) Bicentenário do Exílio de Napoleão para a Ilha de Santa Helena (15 de julho de 1815)


Caríssimos(as),

Este ano continua a prometer ser um dos mais trabalhosos de sempre, para o nosso grupo de recriação histórica!

Desta vez coube-nos fazer uma deslocação à simpática localidade de Fouras-les-Bains, localizada perto de La Rochelle, na região Noroeste da França, para participar num evento organizado pelos nossos bons amigos franceses da Guarde Chauvin. 

E que deslocação!

Em pouco mais de três dias fizemos cerca de 2.500 km (ida e volta), se contarmos as deslocações feitas pelos elementos provenientes do Porto, Lisboa e Almeida. No entanto, a viagem valeu desde logo a pena, porquanto quando chegamos ao acampamento histórico, em Fouras, a primeira coisa que vimos foi a bandeira portuguesa a drapejar ao vento, colocada pelos nossos amigos franceses e que constitui um reflexo da estima que nos dispensam.

Bem haja!


Aqui podemos ver Sua Magestade Imperial, o Imperador Napoleão I, a fazer uma revista às tropas!

Durante esta revista e quando chegou perto das tropas portuguesas, o Inperador Napoleão deve ter achado que eu tinha pinta de soldado bravo e valente, e ofereceu-me uma valiosa moeda de prata como recompensa de serviços prestados! 

Historicamente, este gesto era muito utilizado pelos oficiais superiores, para recompensar os seus soldados, e era também muito apreciado pelos soldados, quer pelo contexto de reconhecimento público em que era normalmente feito, quer pelo facto de representar um acréscimo sempre bem-vindo ao (parco...) soldo militar.

No entanto, uma inspeção mais aprofundada revelou que a moeda entregue era apenas uma réplica, e não um original. Ficaram, deste modo, por terra as minhas ilusões de fazer umas férias prolongadas à custa da moeda do Imperador Napoleão...


Na imagem supra podemos ver o nosso estimado amigo Daniel Dieu a fazer a revista às tropas. O Daniel há várias décadas que dedica muito tempo e um considerável esforço à recriação histórica e teve, uma vez mais, uma contribuição muito relevante para o sucesso deste evento.


Aqui temos o nosso estimado amigo Eng. Faria e Silva, que para este evento utilizou um uniforme de oficial superior da Marinha Britânica. 

E como não pode deixar de ser, noblesse oblige! Como oficial superior, o Faria e Silva não podia fazer as refeição utilizando pratos de metal ou de madeira, como um reles soldado. 

Nada disso! Um oficial que se preza usa copo de cristal, talheres de prata e um prato de porcelana!

Isto é o que se chama dar o exemplo, no que toca à recriação histórica, pois encarnar devidamente personagens históricos envolve sempre um esforço considerável (em termos de tempo e dinheiro...).


E aqui podemos ver a transformação em que incorreram os soldados de infantaria do GRHMA!

Pois é, a nossa infantaria sofreu uma transformação profunda e converteu-se à Marinha. Isto só foi possível graças à cedência de uma quantidade considerável de peças e de equipamento por parte de vários camaradas e amigos de Lisboa. Bem haja pela vossa colaboração!

Por outro lado, até eu fiquei surpreendido com a total adesão dos nossos soldados, quando foi feita uma chamada para voluntários para a Marinha. Claro que nada disso teve a ver com o facto de terem sido feitas abundantes promessas de muitos copos e de boa vida, para todos os voluntários que se apresentassem ao serviço...


Isto é que é vida de marinheiro!


Aqui podemos ver o Tó a demonstrar as técnicas de assalto e de abordagem, que lhe ficaram do tempo em que era marinheiro na Armada portuguesa.


As nossas tropas aproveitaram o tempo disponível de sábado para conhecer a vila de Fouras-les-Bains e fazer algum turismo histórico-cultural.

Brevemente haverá mais...

Pedro Casimiro




1 comentário: