Clique na Imagem

domingo, 15 de novembro de 2015

Solidariedade e Apoio aos Franceses(as) - Solidarité et Soutien aux Français





Caríssimos(as),

São do conhecimento de todos os trágicos acontecimentos ocorridos na capital de França, Paris, na passada sexta-feira, dia 13 de novembro de 2015, que se traduziram em mais uma barbárie que dilacerou a vida de centenas de civis inocentes, praticada por pessoas cujo o único ideal que conhecem é o da violência.

Venho deixar aqui uma mensagem de apoio e de solidariedade para com todos os Franceses(as), e em especial para com os nossos camaradas e amigos(as) ligados à recriação histórica.

A violência gratuita nunca conseguirá anular os valores da Liberdade, Igualdade e da Fraternidade, que são os princípios orientadores da República Francesa.

Nós estamos convosco.

Sont connus de tous les évènements tragiques dans la capital de France, Paris, le vendredi 13 de novembre 2015, qui ont été une barbarie de plus a lacérer la vie de centaines de civiles innocents, par des gens que le seul idéal qu'ils connaissent est la violence.

Je viens ici laisser un message de soutien et de solidarité avec tous les Français, et surtout à tous nos camarades et amis associés a la reconstitution historique.

La violence gratuite ne pourra jamais annuler les valeurs de la Liberté, d'Égalité et de Fraternité, qui sont les principes directeurs de la République Française.

Nous sommes avec vous.


Pedro Casimiro







sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Assembleia-geral do GRHMA e Almoço de Natal - dia 12 de dezembro de 2015



Caríssimos(as),

Como certamente já é do conhecimento geral, no próximo dia 12-12-2015 vai realizar-se, na Vila de Almeida, uma assembleia-geral extraordinária do GRHMA, a que se irá seguir um almoço-convívio de Natal.

Contamos com a presença de todos vós, vindos dos quatro cantos do nosso Portugal, neste acontecimento, para mais uma oportunidade de convívio, e para realização do balanço de um ano pleno de esforço e de dedicação dos nossos elementos, como foi o de 2015, bem como para lançar os alicerces da atividade do próximo ano.

Oxalá que o dia esteja tão soalheiro como aquele que vemos ilustrado na imagem supra!

Alma até Almeida!

Pedro Casimiro




terça-feira, 3 de novembro de 2015

La Sorpresa de Arroyomolinos (dias 30 e 31 de outubro e 1 de novembro) - Reportagem fotográfica


Caríssimos(as),

A título de confirmação no sentido que este terá sido, muito provavelmente, um dos anos mais trabalhosos de sempre, desde o início da atividade do Grupo de Reconstituição Histórica do Município de Almeida (GRHMA), realizamos  no passado fim de semana, conjuntamente com os nossos camaradas da Associação para a Memória da Batalha do Vimeiro (AMBV) e o nosso amigo e sócio honorário Eng. Faria e Silva, mais uma expedição histórico-cultural por terras de Espanha, desta vez para visitar os nossos estimados amigos de Arroyomolinos, a fim de participar no seu evento anual de recriação histórica, promover os concelhos de Almeida e da Lourinhã, e defender as cores nacionais.


Um dos pontos altos deste evento traduziu-se na realização de uma singela, mas muito significativa cerimónia de assinatura de um Protocolo de Colaboração, entre o GRHMA e a AMBV,  destinado a lançar as bases de uma futura e reciprocamente proveitosa colaboração entre as duas associações, na promoção e defesa da História de Portugal e dos concelhos de Almeida e da Lourinhã, em Portugal e no estrangeiro.

Os nossos camaradas de armas da AMBV poderão sempre contar com a lealdade e com o apoio dos elementos do GRHMA, dentro ou fora dos campos de batalha histórico-culturais.


Para variar, e até porque circular sempre em viaturas automóveis também pode ser muito cansativo, as tropas presentes exigiram ao Comandante que fizesse treinos intensivos de marcha, no decurso deste evento, mais uma vez demonstrando que os recriadores históricos alusivos ao séc. XIX nasceram para marchar!


As marchas constantes serviram também para ensinar aos nossos camaradas da AMBV a viciante "canção do capote", que as nossas tropas adoram cantar, no decurso das marchas...



Como habitualmente, o "prato forte" do evento foram os combates!

Nestas imagens podemos visualizar os disparos e os violentos combates corpo-a-corpo, que ocorreram nas ruas na pequena localidade de Arroyomolinos.


A certa altura os nossos soldados de infantaria viram-se de tal modo inundados de inimigos, que foi necessário recorrer ao apoio dos musculosos soldados do Regimento de Artilharia nº 4, para deter o assalto dos adversários.


Na batalha campal de domingo o contingente português ficou colocado no flanco direito do campo de batalha e foi assaltado por um número muito superior de adversários.

Todavia, graças às brilhantes manobras praticadas pelos soldados de infantaria portuguesa (composto pelos RI nº 23, RI nº 19 e LLL), os nossos adversários ficaram com a ideia de que eles é que estavam em inferioridade numérica, pois tanto eram atacados pela esquerda, como pela direita!


A artilharia portuguesa, do RA nº 4, teve superioridade absoluta neste evento, pois nenhuma outra unidade de artilharia teve coragem para comparecer e a enfrentar no campo de batalha.


E aqui temos o nosso frade português de serviço, que comparece nas recriações históricas para "rezar" pela alma dos soldados caídos em combate. No entanto, eu já me apercebi que ele faz algum esforço para "rezar" principalmente pelo rápido eterno descanso dos soldados franceses...vá-se lá perceber porquê...


Aqui podemos ver a Paulinha, a Bia, o Rafael e a D. Armanda, em amena cavaqueira, num dos cafés de Arroyomolinos.

Esta foi a estreia da D. Armanda, em termos de participação em recriações históricas realizadas no estrangeiro, onde prestou um apoio importante aos nossos artilheiros, ajudando a transportar algumas palamentas de artilharia, o que se revelou necessário tendo em conta a ocorrência de algumas "baixas" inesperadas, nos soldados de artilharia inscritos para este evento.


Aqui podemos ver alguns senhores e senhoras da 3ª idade, que frequentam o Lar da 3ª Idade de Arroyomolinos, que se quiseram associar ao evento, mediante a utilização de alguns adereços de época, demonstrando o impacto social que este evento já possui nesta localidade.


Os nossos camaradas do Vimeiro/Lourinhã trouxeram para este evento uma garrafa de uma excelente aguardente, produzida pela Adega Cooperativa da Lourinhã, que é detentora da primeira e única região demarcada do país, para produção de aguardentes.


Aliás, o sucesso desta aguardente foi de tal ordem, entre os recriadores históricos, que foram usadas as mais diversas desculpas para fazer algumas "provas" adicionais deste precioso líquido. 

Acho que até houve alguém que ofereceu trocar o quadrúpede que vemos na imagem supra, por uma garrafa desta aguardente...


O encerramento do evento foi feito na praça da vila, junto ao Ayuntamiento de Arroyomolinos, com a presença e formatura de todas as unidades presentes.


A organização deste evento achou por bem distinguir o contingente português presente nesta recriação histórica (RI nº 23, RA nº 4, RI, nº 19 e Leal Legião Lusitana), convidando o respetivo Comandante a dar a ordem de fogo, na salva final de encerramento do evento.

Ficamos muito reconhecidos por este gesto, pois traduziu-se numa demonstração de estima e de apreço, que são absolutamente recíprocas.



Pedro Casimiro