GRHMA

GRHMA
CLIQUE NA IMAGEM

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Heráldica do GRHMA




DESCRIÇÃO DO SÍMBOLO ADOPTADO PARA O GRHMA

O simbolo adoptado pelo nosso Grupo de Reconstituição Histórica do Município de Almeida (GRHMA) corresponde ao escudo frontal do Edifício do Corpo da Guarda Principal, cuja construção se iniciou em 1791, e que constituí um belo exemplar de edificio militar, podendo ser considerado o edifício mais emblemático da originária Praça de Guerra de Almeida, que hoje alberga a Câmara Municipal da Vila.
O heráldico Álvaro Holstein faz a seguinte descrição do brasão deste edifício:
“De origem militar com armas plenas e de domínio real e motivos ligados à artilharia. O coronel ou coroa é real (que é pertença da coroa). Estas armas não têm paquife nem virol (raramente usadas em armas de domínio) e não usa suportes nem tenentes”.
Vejamos a descrição dos motivos que compõem o escudo:

- Coroa real de meados do século XVII princípios do século XIX (no reinado de D. João VI (1816-1826) foi colocada por detrás do escudo uma esfera armilar de ouro em campo azul, simbolizando o reino do Brasil, e sobre ela figurava uma coroa real fechada. Após a morte do Rei a esfera armilar foi retirada das armas, remetendo-se o símbolo real à expressão anterior, em que algumas das versões usaram um escudo elíptico, com o eixo maior na vertical);
- Quatro bandeiras de regimento;
- Dois canhões de calibres diferentes;
- Um morteiro
- Palamentas: lanadas, soquete e colher
- Terçado;
- Baioneta;
- Alabarda;
- Mosquete
- Patrona;
- Munições de diferentes calibres;
- Barril de pólvora;
- Caixa de Guerra (Tambor).

Terminologia:

Coroa ou Coronel - indica a categoria da entidade representada pelo brasão. É chamada de coroa, se corresponde a uma entidade com soberania e coronel nos restantes casos. Conforme o país ou a representação artística do brasão, a coroa ou coronel pode figurar sobre o elmo, sobre o pavilhão ou manto ou diretamente sobre o escudo.
Domínio representa uma entidade territorial não soberana.
Paquife - figuras de mantos, capa ou apenas correias, folhagens e plumagens, desenhadas acima e ao redor do elmo e que se espalha pelo escudo.
Virol - peça de tecido, colocada sobre o elmo e coroa. É feita de duas cordas entrelaçadas.
Suportes e tenentes - são figuras que suportam o escudo. São chamados tenentes se representam seres humanos e suportes nos restantes casos. Normalmente são representados aos pares, um de cada lado do escudo. Ocasionalmente pode ser representado apenas um, atrás do escudo.


Eugénia Guedes e Paulo Amorim



Sem comentários:

Enviar um comentário