Clique na Imagem

sexta-feira, 2 de maio de 2014

Bicentenário da Batalha de Toulouse - Reportagem fotográfica (2)


Caríssimos,

Aqui fica mais um conjunto de imagens relativo à recente deslocação feita pelo GRHMA à bonita cidade de Toulouse, em França, para participação no bicentenário desta batalha, ocorrida no dia 10 de abril de 1814.

E começamos com uma foto do vosso estimado (...) Comandante, em primeiro plano, que, não sei como, consegue sempre ficar de olhos fechados em qualquer fotografia...

Isto já são muitos anos de prática...



Aqui temos a nossa esquadra de infantaria, numa altura em que o vosso estimado (...) Comandante estava à conversa com alguns oficiais ingleses. 

Claro está, que esta postura das tropas durou pouco tempo, pois as "artroses" começaram a dar sinal e os soldados pediram "licença" a alguém para destroçar...


A infantaria em ação!

O fogo da nossa  infantaria é sempre certeiro!


Aqui podemos ver um artilheiro a preparar o carregamento da peça de artilharia.

E, claro está, vai ser um artilheiro que vai receber um "prémio" de certeza absoluta, pois está a trabalhar no canhão sem as luvas...


O rastilho, ao queimar, permite a deflagração da carga de pólvora que se encontra introduzida no tubo (cano) da peça de artilharia.



Fogo à peça!


Os nossos artilheiros são sempre pessoas calmas e ponderadas...exceto quando alguém ameaça as suas queridas peças de artilharia, pois nessa altura convertem-se em super-soldados!


E, para finalizar, podemos ver aqui uma imagem da MILÚ, que foi aquela (grande...) cadela que, durante a noite entrou numa das tendas e, iludindo a vigilância dos soldados que tinham ficado de sentinela (se é que ficaram...), roeu até ao osso o nosso querido PRESUNTO!

Claro está que ninguém conseguiu apanhar aquele bendito animal, pois esta imagem foi retirada do sistema de vigilância eletrónico que existia no acampamento.

Mas deixem estar, que quando voltarmos novamente a Toulouse aquela (grande...) bicha não nos escapa!


Pedro Casimiro

4 comentários:

  1. Comentário à fotografia 4 a contar de cima:
    O nº. 3 está a usar a dedeira, pois este artilheiro tem a função de introduzir o rastilho e a outra função que ele tem é manter o ouvido da peça fechado, quando os artilheiros nº1 e 2 estejam a trabalhar na peça, para isso utiliza a dedeira para sua segurança, não tendo que utilizar as luvas....Então qual seria a função da dedeira?

    ResponderEliminar
  2. E a luvinha da outra mão, onde está???

    ResponderEliminar
  3. Afinal a mão é de quem???????

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cá pra mim deve ter sido uma mão divina...

      Eliminar