Clique na Imagem

segunda-feira, 26 de março de 2012

Festa do Bucho - Freineda, dia 18 de Março de 2012


Caros amigos,
Devido a imperativos de ordem organizacional e logítistica, verificou-se uma alteração do calendário originalmente previsto. 
Originalmente estava prevista a realização da Escola do Soldado por altura da realização da famosa (e saborosa...) Festa do Bucho, em Freineda. Todavia, devido à impossibilidade da presença de vários elementos, não se realizaram os habituais procedimentos associados à Escola do Soldado, tendo a presença do GRHMA se limitado a uma pequena demonstração técnica e táctica, que serviu para desenferrujar as armas e os canhões.


Aqui podemos ver as esquadras de infantaria e artilharia a posicionarem-se no largo que se situa em frente ao monumento a Wellington.
Conforme já referi em anteriores "posts", a casa que é possível ver no fundo da imagem corresponde à casa original que serviu de quartel-general ao General Wellington durante os invernos de 1811-1812 e de 1812-1813.


Uma das esquadras de artilharia já se encontra posicionada e pronta para "combater".

O nosso sargento Guedes não conseguiu deixar de estar presente neste evento, mesmo com uma perna acabada de engessar e a precisar de fisioterapia, depois de um acidente a jogar futebol.

Eu sempre lhe disse que jogar futebol era mais perigoso do que andar aos tiros com canhões...


Nesta imagem podemos ver o nosso bravo soldado de artilharia Armindo a cuidar da sua peça de artilharia favorita.
O Armindo é muito carinhoso para o seu material de guerra e, segundo ouvi dizer, desta vez não foi excepção.
Desta vez, segundo dizem, ele dirigiu à sua peça de artilharia favorita as seguintes palavras:

- "então minha linda, tiveste muitas saudades minhas?"

- "não te preocupes que agora o Armindo está cá para cuidar de ti"

- "para comemorarmos o primeiro tiro do ano, até vou pedir aqui ao meu camarada artilheiro para te colocar uma carga de pólvora a dobrar!"

Isto é mesmo uma ternura que até dá gosto ver...


Aspecto geral do largo de Freineda, no momento em que uma esquadra de infantaria realiza uma descarga.

Pedro Casimiro

1 comentário:

  1. Ah, ah, ah,.... Boa Pedro!!! E o nosso "canhãozinho" merece tudo, depois de longa ausência.

    ResponderEliminar