Clique na Imagem

terça-feira, 31 de maio de 2016

III Recriação Histórica da Batalha de Vitória - Reportagem fotográfica


Caríssimos(as),

No passado fim de semana realizou-se mais uma expedição histórico-militar do GRHMA, acompanhado dos nossos camaradas da AMBV, por terras de Espanha, mais precisamente à simpática cidade de Vitória, a fim de participar na recriação histórica organizada pelos nossos amigos da Associação de Recriação Histórica "Batalla de Vitoria 1813".



A primeira dificuldade que tivemos, logo à chegada, teve a ver com a deteção do nosso "alojamento".

É que ficamos instalados numa tenda coletiva (cedida pelo exército espanhol), que estava tão bem camuflada pela vegetação envolvente (e que vegetação!), que foi um problema para a encontrar.

Claro que o facto de termos chegado ao acampamento por volta das duas horas da madrugada e não haver qualquer iluminação no local, também "ajudou" à festa...


O sábado de manhã (dia 28-5) foi marcado por um desfile militar que percorreu as ruas da cidade de Vitória, com a participação de todos os grupos presentes.


Aqui podemos ver alguns dos nossos estimados amigos da  Associação "Batalla de Vitoria 1813", que se dedicaram a organizar este evento.

Estes nossos camaradas dedicaram-se de alma e coração à organização deste evento e fizeram todos os possíveis para superar as dificuldades logísticas surgidas, de molde a proporcionar aos recriadores históricos presentes as melhores condições.

Bem haja pelo v/ trabalho e esforço!


O desfile terminou na Praça onde se encontra instalado um belíssimo monumento evocativo deste importante acontecimento histórico (Batalha de Vitória), ocorrido no dia 21 de junho de 1813, que marcou a retirada definitiva do exército imperial francês da Península Ibérica.

Neste local foi depositada uma coroa de flores e foi realizada uma cerimónia evocativa em memória de todos os soldados que tombaram no decurso desta batalha, pertencentes aos exércitos das várias nações intervenientes.


Esta imagem ilustra o destacamento português (civil e militar) que esteve presente nesta cerimónia, composto por elementos do GRHMA e da AMBV.


Durante a tarde de sábado, as nossas tropas dedicaram-as a preparar as armas e o equipamento necessário para intervir nas batalhas que se avizinhavam.

Aqui podemos ver alguns soldados a fazer cartuchos de infantaria e de artilharia, com a ajuda do ativo Comandante do GRHMA, que está sempre disponível para ajudar os seus soldados na execução de qualquer tarefa.


E cá está ele (Comandante) outra vez, a ajudar na montagem de uma das tendas, apontando o local exato de colocação da espia de sustentação das cordas, na medida em que está em causa um ato que envolve um conhecimento específico e uma técnica e precisão especiais...



E enquanto os nossos soldados trabalhavam arduamente, as simpáticas senhoras do nosso departamento civil também ajudavam no que podiam.
Aqui podemos vê-las a verificar se os bancos de madeira usados no acampamento histórico estavam a ser bem construídos...


Mas aquilo que os nossos soldados gostam mesmo é de fazer a formatura matinal, com o equipamento de combate completo!


E aqui estão os soldados de artilharia e de infantaria, a receber a inspeção, pois nesta tropa um soldado tem de estar sempre limpo e aprumado.


No entanto, a certa altura o "caldo" ficou entornado!

Vejam lá que um dos soldados se esqueceu de desligar o seu telemóvel do séc. XXI (eu não vou identificar o soldado envolvido, mas apenas vou dizer que o seu primeiro nome é Mário e o seu último nome é Alverca...), o que resultou numa espécie de anacronismo histórico, no decurso de uma inspeção militar do séc. XIX.

Ora, anacronismos históricos é que nós não podemos ter!


Por este (e outro..) motivo, as tropas do GRHMA tiveram uma vez mais o especial prazer de receber um PRÉMIO, generosamente concedido, pelo generoso Comandante do GRHMA!


Como sempre, a parte mais interessante do evento foram os combates!


Formamos uma esquadra de infantaria integrada por elementos do GRHMA e da AMBV, que prestou um serviço de qualidade no campo de batalha. 


Por seu lado, as nossas peças de artilharia também não deixaram os seus créditos por mãos alheias, contando com a colaboração de soldados da AMBV, que se estrearam a combater com tampões (nos ouvidos...) e com a participação de alguns elementos civis.

Pelo que ouvi dizer, brevemente vamos poder contar uma nova artilheira no Regimento de Artilharia nº 4 (que ainda não posso identificar, pois a Bia pediu-me segredo...).

Um video interessante do evento, na vertente dos treinos preparatórios e dos combates, pode ser visualizado AQUI.


Aqui podemos ver uma perspetiva do excelente parque natural onde ficou instalado o acampamento, que permitia um enquadramento histórico muito interessante.


Claro está que este enquadramento era aproveitado pelas senhoras do nosso departamento civil, para exibirem, com merecida vaidade, a qualidade dos seus trajes do início do séc. XIX!


Por outro lado, a Paulinha e o Tó também aproveitaram o espaço disponível para se instalarem num espaçoso T0, com muita luz direta e vista para o parque...


E aqui  podemos vê-los novamente a cumprimentar um jovem amigo que fizeram no decurso deste evento, da "marca" Grand Danois. 

Ainda bem que o cão não cabia na carrinha de transporte, senão nesta altura já estaria a morar em Almeida...


E cá está o nosso amigo José Palomera, com quem já não convivíamos desde o evento de Toulouse, realizado em 2014!



E aqui temos uma imagem de alguns dos nossos soldados mais fotogénicos, que de algum modo ilustra o espírito de camaradagem e de convívio, que existe no nosso grupo.

Uma vez mais, o "saldo" decorrente deste evento para o GRHMA foi claramente positivo, quer em termos da participação no mesmo, quer em termos da promoção do nosso património histórico-cultural.

Todavia e também uma vez mais, isto não sucedeu por mero acaso. O sucesso deste evento ficou a dever-se ao trabalho e à dedicação dos nossos associados, como foi o caso dos elementos que saíram de Almeida mais cedo, para instalação da nossa "base" em Vitória. Aliás, foi graças a eles que conseguimos encontrar o próprio acampamento!

Foi importante o trabalho dos nossos elementos que conseguiram desbloquear transportes alternativos, quando, na hora da saída, o autocarro previsto para o efeito sofreu uma avaria. 
Foi importante o trabalho dos elementos que assumiram a responsabilidade de conduzir as viaturas de transporte durante mais de 1000 km (ida e volta). 
Foi importante o trabalho dos elementos que trataram da logística associada ao evento, designadamente na vertente do carregamento dos transportes com todas as peças de equipamento  e dos alimentos necessários, bem como na vertente da colocação das várias tendas usadas no acampamento (acabadas de montar por volta das 04.00h da madrugada...).
Foi importante o trabalho dos nossos elementos que trabalharam na organização dos trâmites administrativos prévios à realização do evento. 
Foi, uma vez mais e como sempre, importante o Município de Almeida que, diretamente e através dos seus funcionários e colaboradores, disponibilizou as condições logísticas necessárias à deslocação de dezenas de pessoas a Espanha.

Graças, uma vez mais, à v/ dedicação e ao trabalho de equipa, foi possível produzir os melhores frutos, agora e cada vez mais com a ajuda e a colaboração dos nossos camaradas da AMBV!

Alma até Almeida!


Pedro Casimiro





Sem comentários:

Enviar um comentário