GRHMA

GRHMA
CLIQUE NA IMAGEM

domingo, 10 de outubro de 2010

Equipamento do soldado do início do séx. XIX - 2ª Parte


E aqui temos uma imagem do fantástico acampamento histórico instalado pelo GRHMA/ANP na Quinta de Hougoumont, na Bélgica, em Junho deste ano. Este era, sem qualquer dúvida, o melhor acampamento existente no local, onde não faltava nada e o rigor histórico foi seguido à risca.
Além de um dos melhores, foi sem dúvida um dos mais populares, principalmente a partir do momento em que alguém se lembrou de começar a distribuir pedaços de presunto aos turistas visitantes. Passado pouco tempo já havia malta a fazer fila para provar o presunto!
O local mais importante do acampamento foi sempre o da fogueira. Desde calor para aquecer os ossos (na Bélgica não sabem que no mês de Junho é suposto haver calor), boa comida para aquecer o estômago e uma boa conversa para aquecer a alma, havia um pouco de tudo.
Vemos também na imagem o tripé colocado sobre a fogueira para suporte dos caldeiros com àgua, com vista a garantir a existência de àgua quente em regime de permanência; a panela com três pernas foi um bem de primeira necessidade, para confecção dos óptimos caldos feitos pelos nossos excelentes cozinheiros - na imagem podemos visualizar dois deles, o Vitó e o Sérgio. O Tó devia andar nas compras. A grelha em metal também foi essencial quando chegou a altura de grelhar o frango.
Na imagem temos o soldado Carlos a tentar convencer o Sérgio a deixá-lo ser o primeiro a provar o caldo.


Como é óbvio havia outros acampamentos local, onde milhares de homens, mulheres e crianças procuravam vivenciar o dia-a-dia de um acampamento militar do início do séc. XIX. Mas como podem constatar através desta imagem havia várias diferenças entre, por exemplo, este e o nosso acampamento. Uma fogueira mínima, um caldeiro mínimo, enfim, aquela malta tem de facto muito que aprender com os Portugueses...


E aqui temos uma gravura de época que constitui uma verdadeira máquina do tempo, permitindo-nos visualizar o modo como se comportavam os nossos antepassados quando acantonados. E então, como agora, podemos constatar que a fogueira é o local por excelência de agregação e convivio em qualquer acampamento.
Em Waterloo tivemos a felicidade de ficar acantonados perto do depósito da lenha, o que facilitou em muito a respectiva obtenção.


E, por fim, aqui temos uma peça de equipamento essencial em qualquer acampamento onde o rigor histórico é uma exigência fundamental: o Balde das Necessidades. Esta imagem, entre outras, foi-me enviada pelo nosso sargento Guedes, que pelos vistos quer implementar a obrigatoriedade de utilização desta peça pelas nossas tropas, sempre que estiverem acantonadas.
Eu da minha parte só tenho de concordar, até porque, como todos sabem, para mim o rigor histórico é um imperativo fundamental desta nossa actividade. Todavia, só poderemos passar a utilizar este equipamento depois que o nosso sargento Guedes tiver feito uma demonstração pública, perante as tropas devidamente formadas, do modo de utilização do mesmo, para podermos logo esclarecer eventuais dúvidas.
A segurança é também um imperativo da nossa actividade e claro está, não podemos arriscar a ocorrência de acidentes graves com este equipamento.

Penso que a possibilidade de instalação de um acampamento histórico em Almeida, com alguma  dimensão, poderá vir a ser uma possibilidade interessante e com algum futuro. Veremos o que se poderá arranjar a esse respeito.


Pedro Casimiro

Sem comentários:

Enviar um comentário