Clique na Imagem

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

VII Recriação Histórica do Cerco de Almeida (Agosto de 2011) - 2


O evento deste ano privilegiou a vertente do acampamento histórico, o que veio a ser uma aposta ganha, pois  permitiu, além do mais, uma maior interacção entre os recriadores e o público.

Aqui podemos ver a tenda de comando do acampamento, com as alguns soldados de serviço e de sentinela.



Nesta imagem temos o nosso homem do Arsenal a percorrer o acampamento, junto à secção das tropas francesas, para verificar se não falta nada aos visitantes.

Um dia destes ainda vamos conseguir ver o nosso amigo Paulo a fazer estas rondas utilizando a sua excelente barretina...


Durante o dia de sábado a tropas aproveitaram para fazer alguns exercícios de ordem unida.

Aqui podemos ver um destacamento de tropas francesas a fazer isso mesmo.


Nesta imagem podemos visualizar alguns soldados do GRHMA igualmente em treino de ordem unida.

Neste caso, os soldados Guto, Armindo, Palanca e Sérgio ofereceram-se como voluntários (mais ou menos à força...) para ajudar o soldado Paulo Rolim nos exercícios de voltas e marcha.

As coisas não estavam a correr muito bem. Todavia, a certa altura alguém disse que pagava umas "minis" caso as tropas conseguissem fazer os exercícios correctamente e, maravilha das maravilhas, tudo passou a sair na perfeição!

Não há nada como a motivação adequada para se conseguirem resultados. Aliás, o nosso amigo Paulo Rolim ficou tão contente com os resultados que até se ofereceu para ficar 2 (duas...) horas de sentinela junto à tenda da pólvora.

Isto é que é um soldado dedicado!


E claro está que enquanto a maioria das tropas trabalhava ou fazia serviço no acampamento, os soldados mais fotogénicos e bem parecidos, como aqui o nosso amigo Alves, davam entrevistas aos órgãos de comunicação social.


Com a colaboração dos nossos amigos vindos de Espanha, foi possível distribuir pelo campo várias exposições de material de época. Aqui temos alguns exemplos de equipamento e instrumentos utilizados pelos médicos e cirurgiões do principio do séc. XIX.


Durante a noite as tropas também fizeram vários exercícios importantes, designadamente juntos dos bares e tabernas de Almeida.

Aqui podemos ver o nosso amigo Armindo a executar uma tarefa difícil e muito delicada, ao conseguir equilibrar uma "mini" num copo de barro.

Pedro Casimiro


4 comentários:

  1. Equilibrar a mini nesta posição custa que se farta.... principalmente se está vazia e não há uma "alma caridosa" por perto para pagar outra!!

    ResponderEliminar
  2. Carlos Fareleira Inácio25 de dezembro de 2011 às 17:47

    Olá, Armindo tdo bem contigo? Que não por isso ja qu não ninguem por perto pagar uma MINI tou aqui EU mesmo longe para t e pagar uma MINI......... cmpts :)

    ResponderEliminar
  3. A pagina ta 1 espetaculo adurei

    ResponderEliminar
  4. Obrigado Carlos. A gente trata disso numa próxima oportunidade. Um abraço...

    ResponderEliminar