GRHMA

GRHMA
CLIQUE NA IMAGEM

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Cerco de Ciudad Rodrigo e Batalha de Fuentes de Oñoro - Reportagem fotográfica (2)

Caríssimos(as),

Como sucede habitualmente , às formaturas e às marchas seguiu-se a parte mais interessante de qualquer evento: os combates histórico-militares!

 

Aqui temos alguns dos nossos camaradas e amigos da AMBV em formação de linha e preparados para o combate!

Os soldados da AMBV aproveitaram este evento para estrearem as suas novíssimas pantalonas brancas, mais apropriadas ao clima do verão, embora a sarja não seja propriamente o tecido dotado das melhores propriedades refrigeradoras, para esta época histórica...



Uma vez mais, o contingente português de infantaria de linha dos R.I. nº 23 e nº 19 esteve à altura das suas responsabilidades, tendo despertado a atenção do público e a admiração dos outros recriadores históricos presentes neste evento, por via da sua qualidade em termos operacionais.



O mesmo tendo sucedido com o nosso contingente de infantaria ligeira, do Batalhão de Caçadores nº 6 e da Leal Legião Lusitana, que esteve integrado num destacamento desta arma que reuniu elementos de outros grupos, sob a responsabilidade do nosso amigo Rob Bissel, que teve igualmente um desempenho de qualidade.


 

Ao contrário daquilo que é habitual, o nosso destacamento de artilharia do R.A. nº 4 foi obrigado a ocupar uma posição de combate estática, destinada a abrir brechas nas muralhas de Ciudad Rodrigo, de molde a permitir o assalto da infantaria, o que se revelou um pouco difícil, devido ao facto de estarem a ser feitos disparos de pólvora seca.

Ficou a intenção...



O assalto às muralhas promovido pelo exército luso-inglês foi duro, mas foi coroado de sucesso!



Os bravos soldados do Exército Imperial Francês fizeram um esforço digno e corajoso, mas não conseguiram evitar que o Cerco de Ciudad Rodrigo conhecesse o mesmo desfecho ocorrido no ano de 1812!



E aqui temos algumas das elegantes e simpáticas senhoras do nosso departamento civil, que apesar de não terem conseguido participar em "combates", como gostariam, deram um contributo muito relevante para este evento!



A nossa amiga Sara, que vemos aqui a aproveitar uma sombrinha, também marcou presença neste evento.


A Polónia fica já mesmo ali ao lado, tendo sido este o motivo pelo qual este evento contou também com a presença de alguns recriadores históricos provenientes desse simpático país, evocando, designadamente, os bravos soldados da Legião do Vístula, que combateram ao lado de Napoleão.
 

E aqui temos um soldado granadeiro, do Exército Imperial Francês, empunhando com orgulho a tão cobiçada bandeira regimental, coroada por uma águia imperial francesa.


Os nossos amigos de Burgos, liderados pelo nosso amigo Diego Gil, também estiveram presentes neste evento, onde marcaram a diferença através do seu habitual rigor e postura marcial.



O nosso amigo Miguel Bonmati também esteve presente neste evento, onde colocou ao serviço das suas tropas a sua reconhecida experiência e competência técnica, enquanto recriador histórico.
 

É mandatória a realização de cerimónias evocativas da memória dos soldados caídos em combate e ao serviço das respetivas Pátrias, em relação a todos os países beligerantes, no decurso deste tipo de eventos, que possui a dupla função de manter viva a respetiva memória e de contribuir para a harmonia entre diferentes povos, de molde a evitar definitivamente o recurso à guerra como via de resolução de conflitos entre diferentes países.


E aqui podemos ver a placa elaborada pelo nosso amigo Rui Silva e representantiva do GRHMA, que foi colocada em local visível, de molde a assinalar a todos os recriadores históricos a localização do contingente português, no decurso deste evento!


Autoria das imagens: variados e muito competentes fotógrafos(as).


Pedro Casimiro







Sem comentários:

Enviar um comentário