GRHMA

GRHMA
CLIQUE NA IMAGEM

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Pavilhão Chinês / Chapéu Chinês - 3

Em França há várias referências sobre bandas de música militares, no qual o chapéu-chinês, foi um dos instrumentos utilizados pelos regimentos de granadeiros a partir de 1806, contudo já em 1805, que o 88 º Regimento de Infantaria de Linha o utilizava.
 Após um período de alguma confusão sobre a constituição das bandas militares e pela reorganização da Infantaria operada pelo Decreto de 18 de Fevereiro de 1808, este instrumento foi institucionalizado nos regimentos de Infantaria Ligeira e de Linha. Curiosamente apareciam agregados a este instrumento, músicos africanos, que se explica pela presença do exército Napoleónico no Egipto (figura 8). 

Fig. 8 - Tambor do 17.º Regimento de Infantaria Ligeira, 1807
Chapéu chinês do 15.º Regimento de Infantaria Ligeira, 1807
(ambos regimentos Franceses, figura Napoleon Org.)


Fig. 9 - Museu Militar do Buçaco - Regimento de Infantaria nº 16.



Existiram em Portugal, vários destes instrumentos musicais, sobrevivendo, apenas um no Museu do Buçaco (FIG 9) e outro no Regimento de Infantaria de Viseu (FIG.10) sendo este utilizado, ainda hoje, nas Comemorações das Guerras Peninsulares que se realizam anualmente no Buçaco e em Almeida, pelo Exército português. Existe outro que é uma réplica, sendo utilizado pelo Grupo de Recriação Histórica do Município de Almeida (FIG.11).

Fig. 10 - Regimento de Infantaria de Viseu nas comemorações de Almeida.



Fig. 11 - Chapéu chinês nas comemorações do Bicentenário do Combate do Côa em 24 de Julho de de 2010 (Grupo de Recriação Histórica do Município de Almeida)


Presentemente já praticamente não se utilizam estes instrumentos genuínos, a não ser por algumas bandas Alemãs e de alguns Países da América do Sul numa versão actualizada (FIG. 12)



Fig. 12 - Banda actual com chapéu chinês (versão germânica)

(Fim)

Joaquim Guedes


1 comentário:

  1. bastante interessante para quem procura informações sobre este instrumento, nomeadamente as suas ligações com os exércitos napoleónicos. obrigada!

    ResponderEliminar